Carregando...

Para agendar uma consulta para o tratamento de interesse, preencha os campos abaixo com seus dados e aguarde o contato e a confirmação da data.

Febre amarela na cidade de São Paulo: o que é importante saber

Febre amarela na cidade de São Paulo: o que é importante saber

A febre amarela voltou a ganhar os holofotes graças a confirmação, no fim de semana do dia 21 de outubro, de que um macaco encontrado morto no parque do Horto Florestal, na zona norte de São Paulo, tinha o vírus. De lá para cá, milhares de paulistas que moram na região foram vacinados – e o governo estadual pretende imunizar pelo menos 1 milhão de habitantes dessa parte da cidade.

Por medidas de segurança, tanto o Horto Florestal quanto o parque da Cantareira foram fechados. Mais recentemente, o Parque Anhanguera também cessou suas atividades após um macaco sagui que morreu ali ter apresentado o vírus da febre amarela em exames preliminares.  Outros macacos mortos estão sendo investigados pelas autoridades.

Vários postos das redondezas já estão disponibilizando vacinas contra a febre amarela. A partir desta quarta (25/10), mais 19 Unidades de Saúde Básica (UBS) vão oferecer as doses. Mais abaixo, veja a lista completa de endereços.

 

Aí é uma questão de os moradores irem a esses estabelecimentos e tomarem a dose. Até a terça (24/10), 63 679 pessoas receberam as vacinas.

 

Outras cidades do interior e da Grande São Paulo também intensificaram a campanha de imunização contra essa doença.

 

O secretário estadual da saúde, David Uip, reitera que não há motivo para pânico. Segundo ele, as autoridades estão agindo rapidamente para minimizar qualquer risco de espalhamento da doença e dificilmente o problema atingirá a capital e regiões urbanas como um todo.

Vale ressaltar que o estado inteiro de São Paulo contabiliza 22 casos e 10 mortes por febre amarela. E nenhum representa um “caso urbano” – ou seja, transmitido dentro de grandes centros urbanos. Não há episódio desses no estado desde 1942.

Eu devo me vacinar contra a febre amarela?

No momento, a recomendação é que as pessoas da região que nunca se vacinaram busquem os postos de saúde para se proteger. E, claro, sempre é bom adotar medidas contra os mosquitos transmissores da febre amarela.

Que bichos são esses? Eminentemente, o Haemagogus e Sabethes, comuns em regiões rurais. Via de regra, eles picam um macaco infectado e, aí, podem repassar a doença para os seres humanos que estão nos arredores.

O famigerado Aedes aegypti, endêmico nas cidades grandes, também é capaz de espalhar a doença, mas isso é menos comum. De qualquer forma, evitar o acúmulo de água parada é, sim, uma ótima medida nesse momento. Até porque também afasta dengue, zika e chikunungya.

E um recado: a vacina da febre amarela pode gerar efeitos colaterais, embora isso seja raro. Até por isso, não é indicada para gestantes, mulheres que estão amamentando, crianças com menos de 6 meses e pessoas imunodeprimidas.

O ideal é conversar com um médico para ver se você se beneficiaria da vacina. A orientação geral é a de que não há necessidade de tomá-la, a não ser que você vá para uma região com risco de infecção. E um adendo: a Organização Mundial da Saúde defende que apenas uma vacinação ao longo da vida já garante proteção. E o governo brasileiro incorporou essa regra este ano.

Em fevereiro, essa mudança ainda não havia acontecido por aqui. E foi nessa época que a SAÚDE gravou uma entrevista com o infectologista Jessé Alves, da Sociedade Brasileira de Infectologia, sobre os sintomas da febre amarela e o que fazer para se proteger. Claro que, de lá para cá, a situação mudou. Mas vale a pena rever para se resguardar:

Onde se vacinar na Zona Norte de São Paulo

Horário: das 8h às 18h

1. UBS/AMA Jardim Peri – Av. Peri Rochetti, 914 – Jd. Peri

2. UBS Horto Florestal – R. Luis Carlos Gentile de Laet, 603, esquina com rua. do Horto, 603 – Horto Florestal

3. UBS Dona Mariquinha Sciascia – R. Dr. José Vicente, 39 – Tremembé

4. UBS Vila Dionísia – R. Chen Ferraz Falcão, 50, Vila Dionísia

5. UBS Lauzane Pauklista – R. Valorbe, 80

6. UBS Vila Aurora – R. Jean Buff, 126

7. UBS Conjunto Ipesp – Av. Profª. Virgilia Rodrigues Alves de Carvalho Pinto, 555

8. UBS Wamberto Dias Costa – R. Paulo César, 60

9. UBS Jardim Rosinha – R. Dalva de Oliveira, 82 – Morro Doce

10. UBS Morada do Sol – R. Assis Brasil, 31, esquina com Pça. Luiz Vaz de Camões – Sol Nascente

11. UBS Morro Doce – R. Alberto Calix, 55 – Jd. Canaã

12. AMA/UBS Parque Anhanguera – R. Pierre Renoir, 100 – Via Anhanguera Km 24,5 – Jd. Britânia

13. UBS/PSF Alpes do Jaraguá – Alameda das Limeiras, 46

14. AMA/UBS Integrada City Jaraguá – Estrada de Taipas, 1648

15. AMA/UBS Integrada Elísio Teixeira Leite – R. João Amado Coutinho, 400

16. UBS/PSF Jardim Panamericano – R. Barra da Forquilha, 38 F

17. UBS/PSF Jardim Rincão – R. Arroio da Palma, 67

18. UBS/PSF União das Vilas de Taipas – Av. Elísio Teixeira Leite, 7.703

19. UBS Recanto dos Humildes – Av. Pavão, 36A

20. UBS Vila Caiuba – R. Presidente Vargas, s/n

 

Horário: das 9h às 18h

 

21. UBS Jardim Arapuã – R Hum, 19

22. UBS Jardim Fontalis – R. Antonio Picarollo, 41

23. UBS/ESF Jardim das Pedras – R. Clóvis Salgado, 220

24. UBS Jardim Flor de Maio – Av. Nova Paulista, 561

25. UBS Jardim Joamar – R. Adalto Bezerra Delgado, 230

26. UBS Dr. Osvaldo Marçal – R. Antonio Joaqui de Oliveira, 220

27. UBS Vila Nova Galvão – R. Alpheu Luiz Gasparinni, 116


 

Fonte: Saúde